Vacina contra o coronavírus deverá ser aplicada em 2 doses

Vacina Covid19 Vacina contra o coronavírus deverá ser aplicada em 2 doses
O imunologista Barry Bloom disse que quase cada 1 das mais de 100 vacinas em potencial sendo examinadas provavelmente exigiria duas doses

A segunda dose seria, então, usada para fortalecer a reação imunológica de uma pessoa no combate ao vírus

A proteção total contra o coronavírus poderá não ser instantânea, mesmo que uma vacina eficaz seja descoberta. Alguns especialistas em saúde acreditam que há a alta probabilidade de que uma pessoa precise tomar duas doses, provavelmente com um ou dois meses de intervalo, para obter imunidade total contra o COVID-19, publicou o jornal USA Today.

Como nenhum ser humano jamais foi infectado pelo coronavírus antes do final do ano passado, provavelmente, seria necessário administrar a primeira dose de uma vacina para “apresentar” o corpo de uma pessoa ao vírus. A segunda dose seria, então, usada para fortalecer a reação imunológica de uma pessoa para combatê-lo.

O imunologista Barry Bloom disse que quase cada 1 das mais de 100 vacinas em potencial sendo examinadas provavelmente exigiria duas doses.

“Até onde eu sei, com um conjunto de exceções, todos os desenvolvedores líderes de vacinas estão contemplando duas doses”, disse Bloom. “A única exceção é a Merck, que na semana passada avançou com duas vacinas, cada uma que eles esperavam que fossem vacinas únicas”.

Além disso, um reforço pode ser necessário alguns anos após a administração de uma vacina inicial. No início desta semana, o principal especialista em doenças infecciosas, Anthony Fauci, disse que poderá haver centenas de milhões de doses de vacina disponíveis até 2021.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend