United Airlines usa apenas de 3 mil de seus 25 mil comissários de bordo

United Airlines United Airlines usa apenas de 3 mil de seus 25 mil comissários de bordo
A United, com sede em Chicago (Ill.), e outras companhias aéreas começaram a compartilhar mais detalhes com os funcionários sobre a escala de trabalho

A companhia aérea estará pagando o salário dos comissários de bordo até 30 de setembro, graças ao auxílio governamental

A United Airlines disse ao seu quadro de funcionários que possui trabalho para somente 3 mil de seus cerca de 25 mil comissários de bordo em junho, disseram fontes. A empresa alertou sobre a perda de empregos se a demanda não se recuperar no momento em que o auxílio da folha de pagamento do Governo expirar no outono. A United estará pagando o salário dos comissários de bordo até 30 de setembro, graças em grande parte aos US$ 5 bilhões que a companhia aérea recebe em folha de pagamento do governo, de acordo com a Lei CARES, que proíbe qualquer corte de emprego ou pagamento de funcionários antes de outubro.

A United, com sede em Chicago (Ill.), e outras companhias aéreas começaram a compartilhar mais detalhes com os funcionários sobre a escala de trabalho, enquanto aguarda uma recuperação incerta da crise econômica desencadeada pela pandemia de coronavírus, que afetou gravemente a economia global.

A programação de voos da United caiu cerca de 90%. A empresa e outras companhias aéreas dos EUA reduziram o número de vôos e estão se esforçando para diminuir o gasto mensal de US$ 10 bilhões.

“Se você apenas observar como nossa rede está operando, precisaremos de cerca de 3 mil comissários de bordo para cumprir nossa programação para junho”, disse Michael Sasse, diretor-gerente de recursos da tripulação de bordo da United, aos funcionários na semana passada.

A United ainda está tentando obter um cenário melhor de como a demanda de passageiros evoluirá. A Delta Air Lines disse aos seus 14.500 pilotos na quinta-feira (14) que espera ter 7 mil profissionais a mais do que precisará no outono, segundo um memorando.

O presidente da United, Scott Kirby, disse aos investidores este mês que pretende manter a programação de vôos em cerca de 10% do normal até a recuperação da demanda. “Mas se a demanda permanecer significativamente reduzida em 1º de outubro, simplesmente não seremos capazes de suportar essa crise sem implementar algumas das ações mais difíceis e dolorosas”, disse Kirby, que assumirá o cargo de CEO na próxima semana.

A United está gastando cerca de US$ 40 milhões diariamente. Se a receita não se recuperar, a empresa deve tomar medidas drásticas para reduzir pela metade o índice de gastos no quarto trimestre, disse ele.

Executivos da United disseram que querem manter os funcionários informados enquanto tentam posicionar a empresa para superar a crise. Eles já alertaram que seu quadro administrativo seria cerca de 30% menor a partir de outubro.

As companhias aéreas dos EUA também pediram aos funcionários que se voluntariem para férias temporárias não remuneradas ou aposentadoria antecipada e a United deve anunciar opções de demissão voluntária para comissários de bordo no final deste mês, segundo um memorando do sindicato.

 

Related posts

Send this to a friend