Testes chineses de vacina contra o coronavírus mostram resultados promissores

Vacina coronavirus Testes chineses de vacina contra o coronavírus mostram resultados promissores
Atualmente, o Brasil é o novo epicentro do COVID-19 do mundo, com quase 890 mil casos e mais de 43 mil mortes

O laboratório Sinovac colaborará com o Instituto Butantan no Brasil no estudo da Fase 3 da vacina experimental

A nova pandemia de coronavírus não pode ser interrompida sem tratamento adequado. Basta olhar para a curva global, que varia conforme as regiões no planeta. Nas últimas semanas, houve aumento no número de casos confirmados, com registros diários em média entre 120 mil e 140 mil. Na manhã de segunda-feira (15), a contagem total passou de 8 milhões de casos, dos quais quase 3,5 milhões ainda estão ativos. O número de mortos está se aproximando de 440 mil, um número que parecia insondável apenas alguns meses atrás.

A boa notícia é que as medidas de bloqueio impediram centenas de milhões de infecções e inúmeras mortes, segundo novos estudos. Elas também permitiram que os pesquisadores avançassem nos testes para tratamentos contra o COVID-19. Separadamente, os pesquisadores desenvolveram medicamentos que podem tratar a doença e oferecer imunidade temporária, portanto, mais de 130 equipes desenvolveram vacinas. Desses, cerca de 10 atingiram estágios avançados de testes em seres humanos, alguns mostrando resultados promissores. Os dados mais recentes vêm da China, onde um candidato a vacina testada anteriormente em macacos foi capaz de gerar a mesma resposta em voluntários humanos. Trata-se do CoronaVac de Sinovac, que está pronto para passar para a Fase 3.

A empresa farmacêutica chinesa anunciou resultados preliminares por meio de um comunicado de imprensa, em vez de compartilhar o estudo completo, mas os resultados serão publicados em publicações acadêmicas em breve. Isso é semelhante à abordagem moderna de anunciar os resultados do estudo da vacina COVID-19, entretanto, a Sinovac divulgou mais dados.
Os testes de Fase 1/2 foram experimentos padrão, randomizados, aleatórios, que incluíram 743 voluntários: 143 para a Fase 1 e 600 para a Fase 2. O laboratório Sinovac relata que nenhum efeito adverso grave foi observado em nenhuma das fases. A fase 2 revelou que o sistema imunológico induz anticorpos neutralizantes 14 dias após a vacinação.

“A taxa de soroconversão de anticorpos neutralizantes está acima de 90%, o que conclui que a vacina testada pode induzir uma resposta imune positiva”, disse a empresa.

Os voluntários receberam duas doses com 14 dias de intervalo. Já outros voluntários durante o estudo receberam os medicamentos em um intervalo de 28 dias, mas os resultados para esse grupo não foram publicados.

A Sinovac está usando uma versão morta do vírus para gerar a mesma resposta imune que uma infecção real. Anticorpos neutralizantes são proteínas especiais que o sistema imunológico pode produzir em resposta a cada novo patógeno e pode impedir que ele entre nas células. Nesse caso, os anticorpos impedirão o coronavírus de infectar células pulmonares, onde o vírus inicia o processo de multiplicação. É assim que as vacinas podem oferecer imunidade contra o COVID-19, supondo que medicamentos como o CoronaVac passem por todos as fases regulatórias.

A SinoVac também informou que planeja submeter um protocolo de estudo clínico de Fase 3 à Administração Nacional de Produtos Médicos (NMPA) da China para testar a vacina em outros mercados. Especificamente, o laboratório colaborará com o Instituto Butantan no Brasil no estudo da Fase 3. Atualmente, o Brasil é o novo epicentro do COVID-19 do mundo. Com quase 890 mil casos e mais de 43 mil mortes, o Brasil tem o 2º maior número de mortes por coronavírus do mundo, depois dos EUA.

Os fabricantes chineses de vacinas têm procurado outros mercados para testar seus voluntários à vacinas, que apresentam surtos locais de COVID-19. Da mesma forma, os pesquisadores que trabalham com uma vacina em Oxford, Inglaterra, têm procurado outros mercados para a Fase 3, pois estão preocupados com a possibilidade de não haver pessoas doentes no Reino Unido para concluir o estudo em setembro.

Não está claro quando os resultados da Fase 3 de Sinovac estarão prontos, mas o governo chinês já confirmou que está considerando o uso de alguns voluntários este ano antes da conclusão da pesquisa. Além de Sinovac, outros 4 voluntários à vacina na China chegaram à Fase 3.

 

 

Related posts

Send this to a friend