Proposta visa devolução de US$ 3.6 bi desviados para construção de muro

Foto18 Patty Murray Proposta visa devolução de US$ 3.6 bi desviados para construção de muro
A Senadora Patty Murray (D-Wash) disse que a proposta SEOMA restabeleceria o financiamento para 127 projetos militares em 26 estados e territórios

O secretário de Defesa assinou US$ 3,6 bilhões em verba do Departamento de Defesa para a construção de 175 milhas de muro na fronteira com o México

Na quinta-feira (24), um democrata sênior no Comitê de Apropriações do Senado apresentou um projeto de lei para recuperar US$ 3,6 bilhões em fundos de emergência que o governo Trump realocou para financiar um muro na fronteira EUA-México. A Senadora Patty Murray (D-Wash) disse que a proposta “Parando o Excesso de Executivos em Apropriações Militares” (SEOMA) restabeleceria o financiamento para 127 projetos militares em 26 estados e territórios, incluindo um projeto de base naval de US$ 89 milhões em seu estado natal, Washington.

O secretário de Defesa, Mark Esper, assinou no mês passado US$ 3,6 bilhões em fundos do Departamento de Defesa para a construção de 175 milhas de muro na fronteira.

“A decisão do presidente de usar uma declaração falsa de emergência para retirar dinheiro de nossos militares e suas famílias é um abuso grosseiro do poder executivo que prejudica as famílias de militares no meu estado e em outros e coloca em risco a segurança de nossa nação”, disse Murray.

“Estamos tomando medidas para não apenas reverter a decisão imprudente do Presidente Trump de desviar fundos para prioridades militares importantes e projetos de infraestrutura que ajudam a manter nosso país seguro, como o cais e as instalações de manutenção da Naval Base Kitsap em meu estado natal, Washington, mas também para garantir que nenhum presidente daqui para frente possa tomar medidas imprudentes e prejudiciais como esta”, acrescentou.

Em agosto, a Suprema Corte abriu caminho para o Governo usar cerca de US$ 2,5 bilhões em fundos do Departamento de Defesa depois que a verba foi congelada pelos tribunais de instâncias inferiores enquanto uma ação judicial estava em andamento. Trump ordenou que US$ 155 milhões fossem desviados para as instalações fronteiriças da ajuda humanitária da FEMA.

Os co-patrocinadores do projeto de lei de Murray foram os senadores democratas Chuck Schumer, de Nova York, Dick Durbin, de Illinois, Patrick Leahy, de Vermont, e Brian Schatz, do Havaí. A legislação proposta também orientaria o Escritório de Ética do Governo a revisar todos os contratos atuais e futuros relacionados ao muro de fronteira para determinar se o Presidente, sua família ou seus principais aliados se beneficiariam pessoalmente de tais contratos ou se há algum conflito de interesses, citou o comunicado à imprensa.

Murray reconheceu que o projeto provavelmente não passaria no Senado controlado pelo Partido Republicano (GOP), mas disse ao Kitsap Sun que havia legisladores de ambos os partidos que estavam interessados em suspender o financiamento da fronteira e redirecioná-lo de volta aos projetos militares.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend