Prefeito de Newark diz que plano de batidas do ICE “incita o ódio”

Foto21 Ras Baraka Prefeito de Newark diz que plano de batidas do ICE incita o ódio
“Essa população é vítima de criminosos e queremos que eles se sintam seguros e confortáveis com a nossa polícia”, disse Baraka

Ras Baraka criticou o envio de tropas de elite para ajudar os agentes do Departamento de Imigração (ICE)

O prefeito de Newark (NJ), Ras Baraka, está defendendo as políticas da cidade-santuário que protegem os imigrantes indocumentados, um dia depois que o governo Trump anunciou que agentes federais que patrulham a fronteira dos EUA serão enviados para cidades em todo o país onde as jurisdições locais recusam-se a colaborar com as autoridades migratórias. Em um comunicado divulgado no domingo (16), Baraka contestou o comentário do Procurador-Geral William Barr de que “cidades-santuário” protegem os criminosos que vivem ilegalmente no país. A linguagem de Barr “incita o ódio”, disse Baraka.

“O plano da administração Trump de reforçar o ICE com unidades táticas prejudicará nossos esforços em conquistar a confiança da comunidade”, disse Baraka no comunicado divulgado no domingo. “Ele prejudica o caráter e decência da nossa política”.

O diretor interino de imigração e fiscalização aduaneira, Matthew Albence, disse que são necessárias forças adicionais para atuar nas chamadas “cidades-santuário”. Ele alegou que pessoas sem autorização legal para estar no país estão sendo libertadas das prisões locais nas cidades e condados antes que seus agentes possam levá-los sob custódia.

O ICE, então, tem que realizar “grandes detenções” desses imigrantes que foram libertados, disse Albence.

Segundo o jornal New York Times, Newark (NJ) era uma das cidades onde os agentes seriam implantados, além de outros grandes centros, como Nova York e Chicago (Il.).

Em 2017, Baraka assinou uma ordem executiva abrangente que visa proteger os indocumentados que residem em Newark, que, entre seus principais pontos, garante que nenhum recurso local ajudaria a lei federal de imigração, a menos que exigido por uma ordem judicial e proibisse funcionários municipais de investigar o status migratório de um residente. Além disso, todos os residentes de Newark têm acesso a cartões de identificação municipais para acesso a serviços estaduais e municipais.

“Nossa política protege vítimas não documentadas”, disse Baraka no comunicado. “Essa população é vítima de criminosos e queremos que eles se sintam seguros e confortáveis com a nossa polícia. Nossos esforços para manter boas relações com a comunidade e conquistar confiança entre todos os nossos residentes, deve incluir a população não documentada, caso contrário ela é incompleta”.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend