Pastores ameaçam processar por fechamento de igrejas em NJ

Phil Murphy Gov  Pastores ameaçam processar por fechamento de igrejas em NJ
Uma petição assinada pelos líderes religiosos pede que Murphy mude as igrejas para a Fase 1 do plano de reabertura do estado

Na sexta-feira (22), 67 pastores anunciaram que planejam processar judicialmente o Governador Phil Murphy e o Estado

Após 10 domingos com a igreja vazia, o pastor Alex McCormick está mais do que pronto para pregar diante de uma multidão ao vivo novamente. Sua congregação, a Impact Church em Burlington (NJ), tem um elaborado plano de distanciamento físico pronto para ser utilizado. Conforme ele, os fiéis vão direto do estacionamento da igreja para seus assentos, com atendentes enluvados abrindo portas e locais cuidadosamente marcados, onde grupos familiares, usando máscaras, ficam distantes a mais de um metro e oitenta das outras pessoas.
As reuniões na igreja não-denominacional eram tipicamente pequenas antes da pandemia de coronavírus; apenas 60 ou 70 pessoas em cada culto de domingo. Eles provavelmente seriam menores agora. Então, por que a Impact Church não pode reabrir completamente, perguntou McCormick.

“Levamos a segurança de nossos paroquianos muito a sério”, disse McCormick, pastor durante quase 20 anos. “Por que você diria que as pessoas podem ir ao Lowes, Home Depot e à loja de bebidas, mas não à igreja?”

McCormick está entre os 67 pastores de New Jersey que anunciaram sexta-feira (22) que planejam processar o Governador Phil Murphy e o Estado, a menos que eles possam reabrir sem restrições até quarta-feira (27). O grupo enviou uma carta e uma cópia do processo já preparado a Murphy.

“Podemos discutir se o Governador Murphy deve ditar o fechamento de negócios, mas a proteção da liberdade religiosa da Primeira Emenda não é discutível. Ninguém, incluindo o nosso Governador, pode ditar às igrejas e seus congregantes quando e como eles optam por adorar”, disse o advogado, Demetrios Stratis, que está representando o grupo.

A ameaça de ação segue com uma carta semelhante de 100 pastores de New Jersey que assinaram uma petição na semana passada pedindo a Murphy que mudasse as igrejas para a Fase 1 do plano de reabertura do estado. O plano não menciona especificamente quando os locais de culto poderiam reabrir para serviços internos.

“Fizemos o possível para nos adaptar temporariamente às circunstâncias extraordinárias, mas isso não deve continuar”, dizia a carta, organizada pela Family Policy Alliance of New Jersey, um braço da organização cristã fundamentalista Focus on the Family.

Na sexta-feira (22), o Presidente Donald Trump se uniu aos pedidos para que os locais de culto fossem considerados “essenciais” e disse que os governadores deveriam permitir que fossem reabertos para os serviços religiosos no fim de semana do feriado de Memorial Day.

“Na América, precisamos de mais oração, não menos”, disse Trump.

Um  porta-voz de Murphy disse que os comentários de Trump não mudarão as atuais ordens executivas de New Jersey que proíbem grandes aglomerações internas.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend