Pastora brasileira morre vítima do Coronavírus em Framingham-MA

sara 1 Pastora brasileira morre vítima do Coronavírus em Framingham MA
Sara Maria Cruz morreu vítima do coronavírus (Foto: Arquivo Pessoal)

A pastora brasileira Sara Maria da Cruz, de 62 anos, morreu no sábado (28) vítima da COVID-19 em Framingham, Massachusetts. Sara tinha histórico de problemas respiratórios e faleceu poucos dias após sentir os primeiros sintomas.
Segundo a amiga de Sara, Ruth Botelho, a pastora começou a sentir os primeiros sintomas da doença na segunda-feira (24) e ligou para sua médica. “Sara estava morando aqui em casa por um tempo porque ela tinha planos de voltar para o Brasil. Ligamos para a médica na terça-feira, ela passou uma medicação para asma, mas não mencionou nada sobre coronavírus. Como todos os anos ela tinha problemas respiratórios nesta época do ano, ela mesma pensou que se tratava somente de asma e ficou de repouso”, disse Ruth em entrevista ao AcheiUSA.
Os sintomas de falta de ar e fraqueza foram se intensificando, mas o teste para a coronavírus só foi feito na sexta-feira (27). “Ela foi ao hospital, fez o teste e mandaram ela de volta para casa. A médica falou que se a situação piorasse ela deveria ligar para a emergência. Voltamos para casa na sexta, sábado antes das 6 da manhã fui até o seu quarto e ela estava respirando com muita dificuldade, nem conseguia falar. Liguei para a ambulância, eles vieram e a levaram. Ninguém pode acompanhá-la. Quando liguei para o hospital para saber notícias, ela já estava morta”.
O resultado positivo para o coronavírus saiu na segunda-feira (30).
Sara era divorciada e não tinha filhos. Natural de Brasília (DF), ela morou 15 anos em Portugal. A pastora veio para os Estados Unidos há cinco anos e tinha planos de voltar ao Brasil para resolver algumas pendência e retornar à Europa para, segundo a amiga, continuar sua missão ajudando o próximo.
“Eu me sinto honrada por receber em minha casa uma pessoa tão especial e amada por todos. Sara era uma pessoa que dedicou a vida a trabalhos pelo próximo e a Deus. Não me sinto culpada hora nenhuma porque sei que fiz tudo que estava ao meu alcance para ajudá-la”, afirma Ruth, que não tem sintomas da doença, mas fez o teste juntamente com seus dois filhos.
O corpo da pastora vai ser cremado e uma cerimônia para seu funeral será realizada assim que as pessoas puderem se unir novamente.

Related posts

Comentários

Send this to a friend