Órgão que emite green cards enfrenta dificuldades financeiras

Cerimonia de naturalizacao 002 Órgão que emite green cards enfrenta dificuldades financeiras
Devido à pandemia de coronavírus, as aplicações para o green card e cidadania dos EUA junto ao USCIS literalmente paralizaram

O órgão federal é responsável pela emissão de green cards, permissões de trabalho, vistos de estudante e a aplicação do teste de cidadania dos EUA

A queda vertiginosa nos pedidos de green cards, cidadania e outros programas ameaçou a solvência da agência federal que administra o sistema legal de imigração do país. A crise financeira levou o órgão a solicitar a infusão de US$ 1,2 bilhão em dinheiro do Congresso, assim como aumentos de taxas sobre os serviços prestados para continuar funcionando. Os Serviços de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos (USCIS), que se baseiam nas taxas cobradas pelos imigrantes para financiar suas operações, informaram que podem ficar sem dinheiro no verão porque a pandemia de coronavírus resultou em muito menos pessoas solicitando vistos e outros benefícios.

“Devido à pandemia de Covid-19, os EUA registrou uma queda drástica na receita ”, disse um porta-voz da agência, observando que a arrecadação pode cair mais de 60% até o final do atual ano fiscal, que termina em 30 de setembro.

Sem a injeção de US$ 1,2 bilhão do Congresso, a agência seria incapaz de financiar suas operações em questão de poucos meses. O USCIS planeja impor uma “sobretaxa” de 10% nos aplicativos, além dos aumentos propostos anteriormente, que espera implantar nos próximos meses.

Os críticos culparam as políticas rigorosas do governo Trump, que causaram aumentos nos preços, burocracia e negação de aplicações, além de dissuadir um número incontável de pessoas de solicitar vistos e outros benefícios de imigração.

“Este governo está pedindo aos contribuintes que socorram uma agência como resultado das próprias políticas implantadas e que causaram perda de receita”, disse Melissa Rodgers, diretora de programas do Centro de Recursos Legais para Imigrantes em São Francisco (CA).
“Com a rigorosidade extrema, cada aplicação demora mais para ser revisada e menos delas são processadas”, disse Rodgers, que supervisiona um programa para promover a cidadania entre imigrantes legais. “Diz-se que não vale a pena aplicar.”

Kenneth T. Cuccinelli II, secretário adjunto do Departamento de Segurança Interna (DHS) e no comando do USCIS, enfatizou a defesa das leis de imigração sobre a concessão de vistos e cidadania como missão da agência. “Nós não somos uma agência de benefícios, somos uma agência de verificação”, disse ele.

No verão passado, Cuccinelli anunciou a regra que nega a residência legal permanente (green card) aos imigrantes se eles fossem considerados propensos a usar programas de benefícios do governo, como vale-refeição e moradia subsidiada, uma decisão que, acredita-se, desencoraja muitos imigrantes a aplicarem. O motivo: solicitar a residência permanente legal por si só pode ser considerado um fator negativo pelos agentes de imigração ao determinar se uma pessoa pode se tornar um “fardo público”.

Alguns críticos disseram que o USCIS estava mal preparado para a crise econômica provocada pela pandemia de coronavírus por causa de políticas que tornaram seu processo de arrecadação menos eficiente e incharam sua folha de pagamento. Desde que o Presidente Trump assumiu o cargo, a agência, por exemplo, reforçou os recursos dedicados à detecção de fraudes, além de adicionar novos requisitos para entrevistas pessoais para centenas de milhares de candidatos a emprego e casamento.

Além disso, tornou-se mais comum “pedidos de provas adicionais” de elegibilidade, que os imigrantes devem apresentar novamente. Extensões para vistos H-1B, concedidas a trabalhadores qualificados já nos EUA, agora são revisadas do zero, como se a pessoa fosse a primeira vez que solicitasse.

“Esse governo tornou cada aplicação muito mais cara e demorada para ser processada”, disse Doug Rand, que trabalhou na política de imigração no governo Obama.

No ano fiscal de 2016, o USCIS possuía 15.828 funcionários, incluindo trabalhadores em período integral e contratados. Três anos depois, esse número havia subido para quase 18.866, um aumento de 19%.

“Se eles mantivessem o mesmo nível de pessoal e não implantassem essas políticas, eles ainda teriam ficado sem dinheiro? Talvez não ”, disse Rand, fundador da Boundless Immigration, uma empresa de tecnologia em Seattle que ajuda as pessoas a solicitar green cards e cidadania dos EUA.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend