NY Times pede liberação de carteiras para indocumentados

Foto32 Protesto a favor das carteiras NY NY Times pede liberação de carteiras para indocumentados
Ativistas participam de manifestação da favor das carteiras de motorista para os indocumentados em Nova York (detalhe)

Existem cerca de 725 mil imigrantes indocumentados no estado de Nova York, totalizando mais de 5% da mão de obra em 2016

Na edição de sexta-feira (12), o jornal The New York Times publicou o editorial “Deixem os imigrantes indocumentados dirigirem”. Nele, os editores relatam que, enquanto Washington-DC permanece incapaz de aprovar uma reforma migratória ampla, os estados terão que decidir como lidar com os milhões de imigrantes indocumentados que fazem parte das comunidades e do mercado de mão-de-obra.

O Governador Andrew Cuomo, de Nova York, e a legislatura estadual liderada por democratas concordaram em deixar os imigrantes indocumentados aplicarem para ajuda financeira estadual para cursarem universidades, abrangendo se um grupo de profissionais talentosos e concedendo aos mais jovens a oportunidade de participar de forma plena da sociedade americana.

Existem aproximadamente 725 mil imigrantes indocumentados no estado de Nova York, totalizando mais de 5% da mão de obra em 2016, segundo do Pew Research Center. Eles pagam US$ 1.1 bilhão em impostos municipais e estaduais todos os anos, informou o Instituto de Tributação e Política Econômica. Quase 250 mil deles moram em subúrbios e na região norte do estado, onde as pessoas dependem de carro para trabalhar e ir à escola. Esse aspecto fez com que o Governador e legisladores livres propusessem a proposta que permite aos indocumentados obterem carteiras de motorista, assim como 12 estados e o Distrito de Columbia.

Conforme o projeto de lei pendente em Albany (NY), os candidatos às carteiras não precisarão apresentar mais provas de status migratório. Eles poderão utilizar os passaportes de seus países de origem para comprovar identidade e obter a carteira padrão, uma vez que, obviamente, passem nos testes como qualquer outra pessoa.

Embora os pesquisadores atestem a dificuldade em isolar um fator único na análise da segurança nas estradas, as autoridades reconhecem que saber quem está nas estradas é um benefício óbvio. William Bratton, que atuou como comissário de polícia em Los Angeles (CA) e Nova York, vem apoiando a proposta, dizendo que ela reduziria o índice de pessoas que fogem de acidentes, aumenta o número de motoristas que compram apólices de seguro e, ao ter as informações arquivadas, ajudaria na luta contra a criminalidade e terrorismo.

Em 2017, um estudo revelou que o número de pessoas que fogem do local do acidente na Califórnia caiu entre 7% a 10% depois que os indocumentados puderam obter a carteira. Depois que o Novo México aprovou legislação similar, a porcentagem de motoristas trafegarem sem seguro caiu para 9.11% em 2011 em contraste com 33% em 2002.

Além disso, a emissão da carteira de motorista aos indocumentados aumentaria a arrecadação de impostos no estado. O Instituto de Política Fiscal calcula que Nova York arrecadaria cerca de US$ 26 milhões nas tarifas cobradas nas aplicações para o documento, registros de veículos e impostos sobre a gasolina.

 

Related posts

Send this to a friend