NSC diz que rumores de quarentena nacional são “falsos”

Foto30 Jennifer Haller NSC diz que rumores de quarentena nacional são “falsos”
Na segunda-feira (16), Jennifer Haller, de 43 anos, foi a primeira participante saudável do estudo a receber a potencial vacina contra o COVID-19

O órgão de segurança tentou dissipar os rumores de uma quarentena nacional em meio à pandemia de coronavírus

Na noite de domingo (15), o Conselho de Segurança Nacional (NSC) tentou dissipar os rumores de uma quarentena nacional em meio à pandemia de coronavírus.

“Os rumores de mensagens de texto de uma #quarentena nacional são FALSOS”, disse o NSC através do Twitter. “Não há um bloqueio nacional”.

Um alto funcionário do governo Trump disse que há um esforço contínuo para alimentar o pânico público sobre o coronavírus com a disseminação de informações erradas. Nos EUA, na segunda-feira (16), o coronavírus infectou cerca de 3.500 pessoas e matou 64.

Os governos estaduais e municipais no país aumentaram seus esforços para conter a propagação do surto. Na cidade de Nova York, por exemplo, o Prefeito Bill de Blasio, no domingo (15), fechou escolas públicas e determinou que bares e restaurantes se limitassem a entregar (delivery) apenas comida.

O vírus, que começou na cidade de Wuhan, na China, se espalhou pelo mundo em questão de poucos meses. Na segunda-feira (16), os cientistas iniciaram o teste da primeira vacina experimental contra o coronavírus em voluntários humanos, administrando uma injeção que foi um marco na corrida para proteger o mundo da crescente pandemia.

Jennifer Haller, de 43 anos, foi a primeira participante saudável do estudo a receber a potencial vacina contra o COVID-19, na segunda-feira (16), no Instituto de Pesquisa Kaiser Permanente Washington, em Seattle.

“Todos nos sentimos tão impotentes. Esta é uma oportunidade incrível para eu fazer algo”, disse Haller.

A ela se juntaram outros 3 participantes que estavam na fila para a primeira das 2 doses da vacina, que serão administradas com um mês de intervalo. Depois de sair da sala de exames, Haller disse que estava “se sentindo ótima”.

Espera-se que 45 voluntários participem do estudo necessário para provar que a vacina, com o codinome mRNA-1273, é segura e pode funcionar. O Dr. Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID), disse que o novo estudo, “lançado em velocidade recorde, é um primeiro passo importante para alcançar esse objetivo”.

Mesmo se o teste for bem-sucedido, a vacina não estará disponível para uso generalizado entre 12 a 18 meses, de acordo com Fauci. A vacina está sendo testada quando a doença contagiosa se espalhou para mais de 164 mil pessoas em 149 países e territórios.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend