NJ: Pastor admite possuir mais de 100 fotos de pornografia infantil

Foto2 Darryl Farrier NJ: Pastor admite possuir mais de 100 fotos de pornografia infantil
O acordo feito determina que o ex-líder religioso, Darryl Farrier (foto), seja condenado a 3 anos de prisão quando for sentenciado

Darryl Farrier era ministro de jovens e tentou se encontrar com uma jovem menor de 18 anos no interior de uma deli, em Vernon

Um ex-pastor e ministro de jovens admitiu conversar inapropriadamente com meninas menores de idade na internet e colecionar mais de 100 fotografias de pornografia infantil, informou a Promotoria Pública do Condado de Sussex, na quarta-feira (10). Darryl Farrier, de 38 anos, morador em Franklin Borough, liderava o grupo de jovens da Freedom Church em Oak Bridge, no Condado de Morris, quando foi preso em julho de 2018. Ele assumiu a culpa na terça-feira (2) com relação a acusação de ter posto em perigo o bem-estar de menores através de conduta sexual inapropriada e posse de pornografia infantil, informou a promotora pública Stephanie LaCarrubba.

O acordo feito determina que o ex-líder religioso seja condenado a 3 anos de prisão quando for sentenciado e terá que se registrar como predador sexual, conforme determina a Lei Megan, por toda a vida, detalhou LaCarrubba. Ele está detido na Penitenciária do Condado de Sussex enquanto aguarda julgamento.

O advogado de Darryl planeja apelar para a suspensão da pena, por se tratar de réu primário, e, ao invés disso, liberdade condicional. O réu foi detido após uma investigação de 2 meses, depois que um indivíduo alegando ter 24 anos e se identificando como Matt tentou fazer contato com uma adolescente de 15 anos numa deli em Vernon, detalharam as autoridades.

Eles estavam trocando mensagens de cunho sexual através do aplicativo “Whisper” e, eventualmente, foi descoberto que “Matt” era na realidade Darryl, de 37 anos na ocasião, segundo documentos apresentados na Corte. Quando os agentes vasculharam a casa do suspeito foram encontradas mais de 100 fotografias de pornografia infantil, informaram as autoridades. Além disso, ele tentou conversar com muitas outras jovens com idades abaixo de 18 anos através da internet e tentou se encontrar com 2 outras garotas.

O réu utilizou “Kik” e “Meet Me”, além de outros aplicativos, além de vários perfis para contatar os menores. Ele será sentenciado em 6 de junho perante o Juiz Thomas J. Critchley.

 

Related posts

Send this to a friend