Newark processa Nova York por envio de famílias sem-teto a NJ

Foto23 Newark Newark processa Nova York por envio de famílias sem teto a NJ
As autoridades de NYC teriam que inspecionar os apartamentos em New Jersey antes que os inquilinos se mudem, mas Newark alega que tais inspeções nunca aconteceram

Mais de 2.200 famílias foram alocadas em 62 cidades de New Jersey, sendo 1.198 somente em Newark, a maior cidade do Estado Jardim

A cidade de Newark está levando o prefeito de New York City, Bill de Blasio, ao tribunal devido a um programa controverso que envia famílias sem-teto para viverem em condições insalubres em New Jersey. O programa especial de assistência reloca famílias que não possuem habitação em NYC às todas as partes dos EUA com o aluguel de 1 ano pago adiantado. Mais de 2.200 famílias foram alocadas em 62 cidades de New Jersey, sendo 1.198 somente em Newark. Entretanto, as autoridades locais dizem que algumas dessas famílias vão parar em condições precárias, ou seja, sem aquecimento, água quente, tetos caindo ou infestações de ratos.

Em East Orange, pelo menos 14 famílias foram alocadas em 8 propriedades que foram alugadas ilegalmente e numa passaram nas inspeções locais.

“Nova York continua a enviar pessoas apesar de já termos tido diversas discussões sobre o nosso problema com o programa deles”, disse a conselheira Kenyatta Stewart, de Newark. “Nós precisamos envolver um juiz para que eles parassem de despachar pessoas a Newark”.

Avery Cohen, secretário interino de imprensa de Blasio, informou que a administração está avaliando a ação judicial. “Os indivíduos e famílias sem-teto têm o direito de procurar habitação onde eles possam pagar, portanto, atacar a possibilidade que eles têm de fazer isso equivale a nada menos de discriminação baseada na renda”, disse ele. “Nós analisaremos a ação judicial e tomaremos a atitude apropriada”.

O processo apresentado junto à Corte Federal na segunda-feira (2) ocorre depois que Newark recusou oficialmente a acatar o programa, tornando ilegal trazer uma pessoa necessitada à cidade e impede que um senhorio aceite mais de um mês de aluguel subsidiado. A ação, em nome do Prefeito Bill de Blasio e do comissário do Departamento de Serviços Sociais, Steven Banks, acusa Nova York de violar regras comerciais interestaduais ao coagir famílias a assinar contratos de aluguel de apartamentos ilegais ou inabitáveis, ignorando as reclamações e não deixando as autoridades locais saberem onde o programa está operando.

“Nós queremos conhecer as pessoas que estão aqui”, disse Stewart. “Eles estarão sozinhos. Eles estão isolados e sem assistência nenhuma”, acrescentando que as autoridades de NYC têm se recusado a prover os endereços onde as famílias residem.

Ativistas defensores da habitação em New Jersey alegam que, embora bem intencionado, o programa impede que os inquilinos suspendam o pagamento mensal do aluguel para forçar consertos quando as condições de moradia se deterioram. As autoridades de NYC teriam que inspecionar os apartamentos em New Jersey antes que os inquilinos se mudem, mas Newark alega que tais inspeções nunca aconteceram.

Newark tenta na justiça uma ordem temporária de afastamento contra a administração Blasio que impeça a implantação do programa em Newark. A ação também pede a lista de todas as famílias realocadas em Newark e os valores que foram pagos adiantados aos senhorios. Além disso, também é exigido um fundo financeiro que ajude a acomodar as famílias que querem permanecer em Newark.

Respondendo a decisão de ter tornado o programa ilegal em novembro, o porta-voz do Departamento de Serviços de Assistência aos Sem-Teto de NYC, Isaac McGinn, disse previamente que as famílias possuem o direito de procurar moradias baratas “onde quer que possam encontra-las”.

 

Related posts

Send this to a friend