NASA adota sistema meteorológico criado por físico brasileiro

Foto27 Saulo Freitas NASA adota sistema meteorológico criado por físico brasileiro
O sistema, desenvolvido pelo físico Saulo Freitas, pode contribuir para a prevenção de tragédias provocadas por desastres naturais e orientar melhor a agricultura (Foto: UFG)

Montado com base em leis da física, este novo modelo prevê as mudanças climáticas com mais eficiência e em curto prazo

Desde o final de janeiro de 2020, a National Aeronautics & Space Administration (NASA) iniciou o uso de um novo modelo de previsão do tempo. Criado por um físico brasileiro, Saulo Freitas, o sistema, que é mais preciso e confiável, pode contribuir para a prevenção de tragédias provocadas por desastres naturais e orientar melhor a agricultura.

Intitulado GF, o sistema criado pela equipe de cientistas liderada pelo físico Saulo Freitas, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), aperfeiçoa o atual modelo utilizado pela NASA, conhecido como “NASA Geos”, analisando o desenvolvimento das nuvens e a formação de gotículas de água.

Montado com base em modelos matemáticos que usam as leis da física, este novo modelo prevê as mudanças climáticas com mais eficiência e em curto prazo, explicou Freitas, fornecendo projeções de como as condições meteorológicas evoluirão, mostrando onde choverá e também os locais que terão oscilação de temperaturas. Desde 2016, Freitas reside nos EUA.

O novo sistema, capaz de aprimorar as análises referentes à umidade, temperatura e direção dos ventos, ajuda a prevenir tragédias resultantes de desastres naturais em centros urbanos, pois indica quando rios e encostas tendem a inundar, além de poder ser utilizado para planejar o plantio e a colheita, entre várias outras áreas da agropecuária.

A adoção deste sofisticado modelo de previsão nos EUA surgiu a partir da parceria entre a NASA, que cede os supercomputadores utilizados nos cálculos e os demais equipamentos, e o INPE.

Brevemente, o sistema novo também poderá ser instaurado no Brasil, que é uma das próximas etapas do projeto, ainda sem data definida para ocorrer. Uma vez instalado, o modelo de previsão do tempo contribuirá principalmente para o setor de agronegócio e nortear as ações em cidades que sofrem com grandes quantidades de chuvas.

 

Related posts

Send this to a friend