Morador em Illinois é condenado por “crime de ódio” contra latina

Foto12 Timothy Trybus 191x300 Morador em Illinois é condenado por “crime de ódio” contra latina
“Vocês não vão nos mudar”, gritou Timothy Trybus a Mia Irizarry (Foto: Forest Preserves of Cook County)

Timothy Trybus insultou Mia Irizarry por ela estar trajando uma camisa com a estampa da bandeira de Porto Rico num parque

“Você deveria estar vestindo a bandeira dos Estados Unidos da América, não de Porto Rico”, gritou Timothy Trybus num vídeo gravado durante um confronto na reserva florestal do Condado de Cook, na região metropolitana de Chicago (Ill.). Ele foi gravado quando assediava uma mulher por ela estar trajando uma camisa cuja estampa representava a bandeira porto-riquenha e considerado culpado de crime de ódio. Na ocasião, ela havia alugado um espaço no parque para celebrar um aniversário.

Na quarta-feira (25), Timothy, morador em Des Plaines, foi condenado no Tribunal do Condado de Cook por ter assediado Mia Irizarry em junho de 2018, informou a Promotoria Pública do Condado de Cook.

No vídeo gravado com o celular de Irizarry, Trybus pergunta repetidamente se ela é cidadã dos EUA e quando ela responde que sim, ele a critica por vestir uma camisa com a bandeira de Porto Rico. Num outro momento no vídeo, ele diz à ela: “Vocês não vão nos mudar… Se você é uma cidadã americana, você não deveria estar vestindo essa camisa na América”.

Porto Rico é um território dos EUA e as pessoas naturais da ilha caribenha adquiriram a cidadania em 1917.

Durante o confronto, Trybus usa palavras de baixo calão e aproxima-se de Irizarry diversas vezes, muito próximo do rosto dela. A voz dela pode ser ouvida pedindo ajuda diversas vezes a um policial que está no local, mas ignora a situação.

Na terça-feira (24), Irizarry disse durante a audiência que ela relatou “que temeu pela segurança dela durante o confronto com Trybus”. Ela não comentou sobre a condenação do réu.

A Promotoria Pública informou ao canal NBC News que a fiança de Trybus foi suspensa e que ele será sentenciado em outubro. Ele poderá ser condenado à liberdade condicional ou de 2 a 5 anos de detenção.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend