Menendez pede a extensão das permissões de trabalho dos beneficiados pelo DACA

Robert Menendez 002 Menendez pede a extensão das permissões de trabalho dos beneficiados pelo DACA
O Senador Robert Menendez assinou a carta com outros senador, antes de ela ter sido enviada ao Presidente Trump

Estima-se que pelo menos 330 mil beneficiários dos programas DACA e TPS sejam trabalhadores essenciais, incluindo mais de 50 mil no setor de saúde

O Senador Bob Menéndez (D-NJ) juntou-se a um grupo de quase 40 legisladores para pedir ao Presidente Trump que automaticamente ampliasse as autorizações de trabalho dos beneficiários do programa “Ação Diferida para Chegadas na Infância” (DACA) e Status Protegido Temporário (TPS), bem como outros imigrantes afetados pela pandemia do coronavírus (COVID-19).

Mais de 200 mil beneficiários do DACA estão trabalhando em áreas ocupacionais qualificadas pelo Departamento de Segurança Interna (DHS) como parte da “Força de trabalho de infraestrutura crítica essencial”. Mais de 130 mil beneficiários do TPS atuam como “funcionários essenciais da infraestrutura básica”. Os beneficiados pelo DACA e TPS são contribuidores vitais para a saúde pública e, portanto, ocupam a linha de frente da batalha contra o coronavírus.

“Esta medida simples, que está dentro de sua autoridade executiva, salvará vidas e evitará mais interrupções em nossa economia”, escreveram os senadores ao Presidente Trump. “Por outro lado, prosseguir os esforços de sua administração para deportar mais de um milhão de beneficiários do DACA e TPS seria desnecessariamente cruel e enfraqueceria bastante a força de trabalho essencial de nossa nação”.

Calcula-se que 41.700 beneficiários do DACA e aproximadamente 11.600 beneficiários do TPS trabalham no setor de assistência médica, incluindo médicos, enfermeiros, paramédicos, terapeutas respiratórios, auxiliares de enfermagem e técnicos de saúde. Além disso, estima-se que 14.900 beneficiários do DACA são professores, muitos dos quais educam à distância seus alunos durante a pandemia.

Com os escritórios dos Serviços de Cidadania e Imigração (USCIS) fechados ao público e muitos serviços suspensos temporariamente, as autorizações de trabalho de muitos imigrantes podem expirar durante esse período. Atrasos futuros no processamento são inevitáveis devido a interrupções causadas pelo coronavírus. Enquanto milhões de pessoas sob ordens de ficar em casa e milhares de pessoas infectadas com COVID-19 em todo o país, é previsível que seja difícil para os imigrantes que precisam renovar suas licenças de trabalho coletar documentação e pagamento dentro do prazo exigido pelo USCIS.

Com o Senador Menéndez, a carta foi assinada pelos senadores Dick Durbin (D-Ill.), Chuck Schumer (D-N.Y.), Patrick Leahy (D-Vt.), Dianne Feinstein (D-Calif.), Cory Booker (D-N.J.), Patty Murray (D-Wash.), Ron Wyden (D-Ore.), Jack Reed (D-R.I.), Tom Carper (D-Del.), Maria Cantwell (D-Wash.), Ben Cardin (D-Md.), Bernie Sanders (I-Vt.), Sherrod Brown (D-Ohio), Bob Casey (D-Pa.), Amy Klobuchar (D-Minn.), Sheldon Whitehouse (D-R.I.), Tom Udall (D-N.M.), Mark Warner (D-Va.), Jeff Merkley (D-Ore.), Michael Bennet (D-Colo.), Kirstin Gillibrand (D-N.Y.), Chris Coons (D-Del.), Richard Blumenthal (D-Conn.), Tammy Baldwin (D-Wis.), Chris Murphy (D-Conn.), Mazie Hirono (D-Hawaii), Martin Heinrich (D-N.M.), Angus King (I-Maine), Tim Kaine (D-Va.), Elizabeth Warren (D-Mass.), Ed Markey (D-Mass.), Chris Van Hollen (D-Md.), Tammy Duckworth (D-Ill.), Kamala Harris (D-Calif.), Catherine Cortez Masto (D-Nev.), Tina Smith (D-Minn.), e Jacky Rosen (D-Nev.).

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend