Juiz permite que processo por fraude contra Trump, família e empresa prossiga

Familia Trump Juiz permite que processo por fraude contra Trump, família e empresa prossiga
Trump e os 3 filhos mais velhos planejam levar a decisão a um tribunal de apelações

O Presidente e os 3 filhos mais velhos são acusados de colaborar com um esquema fraudulento de marketing para atrair investidores

Na segunda-feira (18), um juiz federal  permitiu que um processo federal acusasse o Presidente Donald Trump, seus 3 filhos mais velhos e sua empresa de colaborar com um esquema fraudulento de marketing para atrair investidores. O processo judicial, originalmente aberto em outubro de 2018 e alterado alguns meses depois, alega que, em troca de pagamentos “secretos”, Trump e três de seus filhos adultos usaram seu antigo reality show “The Celebrity Apprentice” e outros eventos promocionais como veículos para impulsionar a ACN Opportunity, uma empresa de marketing e telecomunicações vinculada a uma organização sem fins lucrativos, que usou a marca de Trump para atrair adolescentes.

O processo também acusa a família Trump de ter tirado proveito financeiro de pobres e vulneráveis, pois procurou “enriquecer fraudando sistematicamente pessoas economicamente marginalizadas que procuram investir em sua educação, iniciar seu próprio negócio e conquistar o sonho americano”.

“A ponderação dos dois fatores ‘mais críticos’: probabilidade de êxito nos méritos e danos irreparáveis entre si, qualquer ação que os réus e a ACN possam sofrer ao prosseguir com o litígio não supera as fortes probabilidade de eles não tenham êxito na apelação”, escreveu a juíza da corte distrital, Lorna Schofield, em sua opinião.

Os Trumps planejam levar a decisão a um tribunal de apelações. A advogada da família, Joanna Hendon, disse: “Pretendemos transferir imediatamente o 2º Circuito com recurso pendente”.

Quatro acusadores anônimos entraram com o processo, incluindo o que os documentos do tribunal descrevem como prestador de cuidados paliativos, um trabalhador autônomo que já foi sem-teto e um motorista de entrega de comida.

Os Trumps “enganaram deliberadamente” os clientes sobre o provável sucesso de seus investimentos, afirma o processo e se engajaram em “um padrão de atividade de extorsão”.
O processo está sendo financiado pela ONG Tesseract Research Center, sem fins lucrativos, que tem vínculos com candidatos democratas.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend