Indocumentado mata 3 pessoas após sair da prisão

Foto29 Luis Rodrigo Perez Indocumentado mata 3 pessoas após sair da prisão
Luís Rodrigo Perez é acusado de ter matado a tiros Steven Marler, de 38 anos, Aaron Hampton, de 23 anos, e Sabrina Starr, de 21 anos, em Missouri

Luís Rodrigo Perez foi preso por violência doméstica em 2017 e liberado depois de cumprir a pena em New Jersey

Um imigrante indocumentado, acusado de homicídio triplo em Missouri, havia sido previamente preso em New Jersey por violência doméstica, informaram as autoridades. O caso trouxe à tona novamente o conflito entre as autoridades locais e migratórias em todos os EUA. O mexicano Luís Rodrigo Perez, de 23 anos, é acusado de atirar fatalmente em 2 homens e ferir outros 2, na quinta-feira (1), e matar a tiros uma mulher no próximo dia.

Anteriormente, ele estava detido por violência doméstica na Penitenciária do Condado de Middlesex em New Jersey, em dezembro de 2017, e foi liberado em fevereiro desse ano. O Departamento de Imigração (ICE) havia emitido uma ordem de prisão em nome dele enquanto estava detido, mas o pedido não foi atendido e nem o órgão notificado da liberação dele, disse Corey Price, diretor interino do ICE.

“Novamente, um pedido do ICE foi ignorado e um criminoso estrangeiro perigoso foi solto às ruas e agora é acusado de ter matado três pessoas”, disse Price. “Caso o ICE tivesse a ordem de prisão atendida em dezembro de 2017 pela Penitenciária do Condado de Middlesex, Luís Rodrigo Perez teria sido posto em processo de deportação e provavelmente seria enviado ao país dele e três pessoas inocentes estariam vivas hoje”.

“Já passou da hora de as localidades perceberem os problemas causados pelas políticas santuário e cumprir a obrigação básica de proteger seus residentes”, acrescentou.

As autoridades do Condado de Middlesex rebateu que o pedido não foi atendido porque não cumpria os critérios necessários. “Esta ordem teria autorizado o Condado de Middlesex a transferir a custódia do Sr. Perez antes ou depois de ele ter cumprido a sentença dele”, diz o comunicado. “Ao invés disso, o ICE decidiu não fazer nada, o que coloca a responsabilidade das ações do Sr. Perez totalmente sobre o ICE”.

O Condado informou que adotou a política em 2017 de acatar os pedidos do ICE se o detento cometer crimes em 1º e 2º graus ou ter uma ordem de deportação emitida por um juiz federal. Durante o tempo de Luís na Penitenciária, o ICE nunca pediu uma ordem de deportação contra ele, detalharam as autoridades locais.

A polícia em Missouri acredita que Perez a Aaron Anderson, de 19 anos, mataram seus colegas de apartamento Steven Marler, de 38 anos, e Aaron Hampton, de 23 anos, depois que foram expulsos da casa em Springfield. Luís também é acusado de ter matado Sabrina Starr, de 21 anos, no dia seguinte na residência dela. Ele enfrenta 8 acusações relacionadas aos homicídios.

Anderson disse aos investigadores que estava esperando com Sabrina no interior de um jipe nos arredores de Hampton quando Perez matou os 2 homens, acrescentando que pôde ouvir as vítimas implorando pelas vidas deles enquanto estava ao telefone com o acusado. Ele foi acusado de cumplicidade em homicídio em 1º e outros 3 crimes. A namorada de Perez, Dália Garcia, de 23 anos, é acusada de apagar pistas, depois de pegar um ônibus em New Jersey para ajudar a queimar evidências.

O Presidente Donald Trump tem criticado com frequência as cidades que se recusam a cooperar com as autoridades migratórias. Na sexta-feira (9), a Patrulha da Fronteira disse que os agentes prenderam mais de 50 mil pessoas que cruzavam clandestinamente a fronteira dos EUA com o México, em outubro. O caso foi divulgado no mesmo dia em que Trump assinou um decreto de lei que qualquer pessoa que entrar clandestinamente no país sem passar por um posto da Alfândega não será elegível para asilo.

 

Related posts

Send this to a friend