ICE prende mais um brasileiro durante entrevista para o green card

Foto16 Thiago Kathleen e Jessica da Silva 1 ICE prende mais um brasileiro durante entrevista para o green card
O casal Thiago e Kathleen com a filha Jessica, de 8 anos, moradores em Boca Raton (FL) (Foto: GoFundMe.com)

Thiago da Silva é casado com uma cidadã americana e iniciou o processo de regularização do status migratório nos EUA em 2016

Após entrar clandestinamente nos EUA através da fronteira com o México, em 2005, pouco tempo depois o brasileiro Thiago da Silva conheceu a americana Kathleen da Silva, atualmente esposa, e tiveram uma filha, Jessica, de 8 anos. Após 10 anos de união e 5 anos e meio de casados, Thiago e Kathleen, moradores em Pompano Beach (FL), iniciaram o processo do pedido da residência legal permanente no país (green card) para ele. Entretanto, durante a entrevista para provar a legitimidade do casamento no escritório do Departamento de Cidadania & Serviços Migratórios (USCIS), Thiago foi preso por agentes do Departamento de Imigração (ICE) e posto em processo de deportação.

Na terça-feira (12), Kathleen iniciou no website GoFundMe.com a campanha beneficente: https://www.gofundme.com/stopthiagosdeportation; cujo objetivo é angariar US$ 10 mil para arcar com as despesas de um advogado de imigração que defenda Thiago. Até a manhã de sábado (16), haviam sido arrecadados US$ 5.554.

“Em 29 de maio meu marido, Thiago, foi levado sob a custódia do ICE depois da nossa I-130 (casamento) entrevista no escritório do USCIS e atualmente está detido e enfrenta a deportação. O Thiago veio para os EUA em 2005 na esperança de uma vida melhor do que a vida que tinha no Brasil. Infelizmente, a família dele no Brasil era muito pobre e ele não conseguiu a aprovação para um visto (de turista) para vir aos EUA, então, ele veio pelo México. Desde então, ele trabalhou muito e fez tudo da maneira certa. Ele paga os impostos dele desde a sua chegada e não tem nenhum histórico criminal”, postou Kathleen no GoFundMe.com.

“Thiago e eu estamos juntos há quase 10 anos (legalmente casados ​​há 5 anos e meio) e temos juntos uma filha de 8 anos de idade. O Thiago é o provedor da nossa família e sempre foi a primeira pessoa a ajudar seus amigos e familiares sempre que precisavam de algo. Sob a nova administração, Thiago é considerado um caso prioritário para ser deportado por causa da maneira como ele entrou nos EUA há 13 anos. Qualquer um que conhece o Thiago sabe a pessoa que ele é; um homem maravilhoso, divertido e trabalhador; que ama a família dele e não é uma pessoa ruim”, acrescentou.

A prisão do brasileiro pegou Kathleen, familiares e amigos de surpresa. “Isto tem sido muito difícil para nós, portanto, estamos pedindo ajuda porque entre os honorários do advogado, os custos de imigração, dinheiro para a conta de detento dele (para fazer ligações telefônicas, comprar alimentos, shampoo e etc.), uma possível fiança no futuro (que pode ser de vários milhares de dólares) e contas domésticas está mais além do que economizamos. Isso não era algo que jamais imaginaríamos que aconteceria com a nossa família. Thiago iniciou a aplicação para ajuste de status aqui em 2016, ele ia ao escritório do USCIS a cada dois meses (como parte do acordo dele com os oficiais de imigração), foi concedida uma carteira de motorista, autorização de trabalho e SSN (número do Social Security). Nós comparecemos à entrevista do nosso casamento (I-130) e fomos aprovados e, num piscar de olhos, nossas vidas mudaram quando ele foi preso. O que deveria ter sido um dia feliz para nós e, um passo à frente para o Thiago ser residente legal aqui, acabou sendo o pior dia imaginável. A essa altura, a gente não sabe o que vai acontecer e se o Thiago será liberado aqui ou se será mandado de volta ao Brasil. A vida do Thiago está aqui nos EUA, portanto, vamos tentar fazer o possível para garantir que ele permaneça aqui. Isso tem sido difícil para todos nós, especialmente para a Jessica, nossa filha, que admira muito o Thiago. Estarei lidando com todas as doações em nome do Thiago e postarei as atualizações conforme elas vierem. Tudo o que você puder dar será muito apreciado pela nossa família”, concluiu Kathleen.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend