ICE prende 2 imigrantes em esquema de casamento pelo “green card”

Foto3 Aliancas de casamento ICE prende 2 imigrantes em esquema de casamento pelo “green card”
Dois chineses teriam pagado até US$ 60 mil para se casarem fraudulentamente com cidadãos dos EUA

Cada réu no caso poderá ser condenado à pena máxima de 5 anos em penitenciária federal

Na quinta-feira (12), como parte de uma investigação envolvendo vários estados, 2 moradores de San Gabriel Valley (CA) foram presos por envolvimento num esquema de casamentos falsos. Eles são acusados de organizar um golpe no qual cidadãos chineses pagaram até US$ 60 mil se casarem fraudulentamente com cidadãos dos EUA com o objetivo de adquirirem a residência legal permanente (green card).

Além dos 2 residentes na região metropolitana de Los Angeles (CA), agentes especiais do Setor de Investigações de Segurança Interna (HSI) e do Departamento de Imigração (ICE) prenderam 2 cidadãos chineses que pagaram milhares de dólares para casarem-se falsamente com cidadãos dos EUA para obter green cards. Os cidadãos dos Estados Unidos nessas situações eram na verdade agentes secretos do HSI.

A denúncia criminal que levou às prisões descreve como os casamentos falsos foram organizados e como os participantes foram “treinados” para fazer com que seus casamentos parecessem legítimos. Especificamente, os “intermediários” recrutaram cidadãos dos EUA para se casarem com cidadãos chineses e depois deram entrada na legalização do status migratório junto ao Departamento de Serviços de Cidadania & Imigração (USCIS). Os “intermediários” instruíram os chineses e cidadãos dos EUA sobre como fazer seus casamentos parecerem genuínos durante as entrevistas conduzidas pelo USCIS. O esquema incluía a memorização de respostas a perguntas que os funcionários do serviço de imigração poderiam fazer durante as entrevistas junto ao USCIS.

Os quatro acusados presos na manhã de quinta-feira (12) são:

. Xiulan “Cindy” Wang, de 46 anos, residente em San Gabriel (CA), proprietário da Pacific Bizhub Consulting;

. Chang Yu “Andy” He, de 54 anos, residente em Monterey Park (CA), proprietário do Serviço de Imigração Fair Price, que foi preso no Condado de San Diego;

. Zhongnan Liu, de 33 anos, morador em San Diego (CA), que supostamente pagou por um casamento falso; e

. Huanzhang Wu, de 28 anos, residente em Saint Paul, Minnesota, que também supostamente pagou por um “casamento” para obter o green card.

Um 5º réu no caso é atualmente fugitivo e está sendo procurado pelas autoridades.

A investigação sobre o caso começou em março de 2017 com base em informações fornecidas por uma fonte anônima. As autoridades policiais acreditam que os clientes dos “intermediários” souberam sobre o serviço através do “boca a boca” ou de anúncios publicados em jornais chineses.

Na tarde de quinta-feira (12), Wang compareceu à audiência no Tribunal Distrital Federal em Los Angeles e foi liberada depois de ter pagado a fiança de US$ 10 mil. A próxima audiência foi agendada para 9 de abril.

Ainda na quinta-feira (12), Wu compareceu à audiência no Distrito de Minnesota, onde foi detido enquanto aguarda mais procedimentos na segunda-feira. Na sexta-feira (13), ambos compareceram pela primeira vez no Tribunal Federal de San Diego (CA). Caso sejam considerados culpados de conspirarem para cometer fraude matrimonial, cada réu no caso poderá ser condenado à pena máxima de 5 anos em penitenciária federal.

A investigação secreta durou 3 anos e envolveu a Força-Tarefa de Fraude de Documentos e Benefícios de Los Angeles, liderada pelo HSI e incluiu o Serviço de Segurança Diplomática do Departamento de Estado dos EUA e a unidade de Detecção de Fraude e Segurança Nacional do USCIS, o Departamento de Polícia de San Gabriel, o Departamento de Polícia de West Covina e o Registrador do Condado de Los Angeles.

O caso está sendo processado pelo Procurador da jurisdição de Riverside no Distrito Central da Califórnia.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend