Grupo Mulher Resistência no Exterior distribui cestas básicas em NY

New York City  Grupo Mulher Resistência no Exterior distribui cestas básicas em NY
As aglomerações nas ruas têm o potencial de se tornar um grande ponto de infecção por coronavírus

A área campanha engloba Manhattan, Queens, Brooklyn, Bronx, Westchester County (delivery disponível) e Staten Island, Long Island (apenas pick up em Astoria)

A ONG Mulher Resistência no Exterior (BRADO-NYC) iniciou online a campanha de cadastramento de brasileiros residentes em Nova York financeiramente impactados pela pandemia de coronavírus na região. O acesso à soliticação das cestas básicas, assim como mais informações sobre doações, podem ser obtidas através do link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdu1eL8VsMrw6HqzmSHBBORAm9w11oS9wgwAQ59IGBR_Jm9fg/viewform

A área de abrangência da campanha engloba Manhattan, Queens, Brooklyn, Bronx, Westchester County (delivery disponível) e Staten Island, Long Island (apenas pick up em Astoria).

. Cuidados permanecem:

O especialista em doenças infecciosas da Casa Branca, Anthony Fauci, alertou sobre ondas de infecção por coronavírus nos próximos meses, e que a normalidade retornará apenas “dentro de 1 ano ou mais”. Em uma entrevista ao jornal Telegraph publicada no domingo (14), Fauci disse estar preocupado com os protestos que estão varrendo a nação e o mundo, após a morte de George Floyd, um negro que morreu durante uma prisão policial.

As aglomerações nas ruas têm o potencial de se tornar um grande ponto de infecção por coronavírus. “Estou preocupado que isso esteja acontecendo. Espero que os estados possam evitar isso. Ele (o vírus) pode durar alguns ciclos, indo e voltando”.

“Eu espero alcançar um certo grau de normalidade real dentro de um ano ou mais. Entretanto, não acho que seja neste inverno ou outono, estaremos vendo isso um pouco mais”, disse ele.
Os comentários de Fauci foram feitos quando os casos de coronavírus estão aumentando em mais de uma dúzia de estados dos EUA, levando alguns governadores a reconsiderar seus planos de reabertura. “Fomos bem-sucedidos em suprimir o vírus em cidades onde ocorreram grandes surtos, Nova York, Chicago, Detroit, Nova Orleans”, disse Fauci. “Entretanto, estamos vendo vários estados, enquanto tentam reabrir e voltar ao normal, começando a ver indicações precoces de que as infecções são mais altas do que anteriormente”.

Pelo menos 21 estados registraram um aumento médio de novos casos diários de coronavírus, de acordo com o jornal The Washington Post, com Alabama, Oregon e Carolina do Sul registrando alguns dos maiores aumentos. Na Flórida, os casos de coronavírus aumentaram 35% no sábado (13) no dia anterior, para 2.581 casos. O Sunshine State atingiu agora um total de 73.552.

Ainda na Flórida, esse foi o 3º pico recorde em 3 dias consecutivos de novos casos de COVID-19, informou o jornal Miami Herald. O Partido Republicano (GOP) planeja realizar sua convenção no estado, em agosto. Na quinta-feira (11), a governadora do Oregon, Kate Brown, anunciou o adiamento em uma semana de pedidos para reabrir a economia.

Em um comunicado, Brown disse: “Esta é essencialmente uma ‘luz amarela’ em todo o estado, é hora de manter a quarentena por uma semana antes de qualquer nova reabertura”.

Em Utah, o Governador Gary Herbert ordenou que a maior parte do estado parasse de reabrir até 26 de junho, enquanto registrava um novo pico nos casos. “Não quero seguir em frente e dar um passo atrás”, disse Herbert na sexta-feira (12).

No início desta semana, Fauci disse que o país deve ver um aumento no número de infecções quando as economias começarem a reabrir, mas que se os estados estiverem vendo “mais hospitalizações (COVID-19)”, isso é um sinal de que estão “. indo na direção errada”.
Nesta semana, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) anunciaram novas diretrizes para o coronavírus que incentivam coberturas de rosto de pano quando as pessoas participam de grandes eventos, como manifestações e comícios políticos.

 

Related posts

Send this to a friend