Estudante em confronto com nativo americano processa jornal em US$ 250 milhões

Foto5 Nicholas Sandmann e Nathan Phillips Estudante em confronto com nativo americano processa jornal em US$ 250 milhões
Nas reportagens em vídeo do confronto em 18 de janeiro, um sorridente Sandmann aparece usando um boné vermelho de beisebol com os dizeres “Make America Great Again”

Esse é o mesmo valor que o fundador e presidente da Amazon, Jeff Bezos, pagou na compra do jornal The Washington Post

O adolescente de Kentucky no centro de um confronto no mês passado com um indivíduo nativo americano no Lincoln Memorial, em Wahington-DC, processou o The Washington Post, alegando que o jornal fez “acusações falsas e difamatórias” contra ele em sua cobertura do episódio. Nicholas Sandmann, 16 anos, aluno da Covington Catholic High School em Park Hills, Kentucky, está pedindo indenização de US $250 milhões ao The Post. Esse é o valor que o presidente da Amazon, Jeff Bezos, pagou pelo jornal em 2013, segundo uma cópia do documento que os advogados de Sandmann postaram em seu site.
Entre várias denúncias, a ação alega que o The Post “se envolveu em uma forma moderna de McCarthyism” para atacar Sandmann “porque queria avançar sua bem conhecida e facilmente documentada agenda tendenciosa contra” o presidente Donald Trump.
Nas reportagens em vídeo do confronto em 18 de janeiro, um sorridente Sandmann aparece usando um boné vermelho de beisebol com os dizeres “Make America Great Again” enquanto olha fixamente para Nathan Phillips, um idoso e veterano da guerra do Vietnã, natural de Omaha, que canta e bate em um tambor enquanto os estudantes de Covington riem e zombam dele.
 
“A campanha do Post para atingir Nicholas em prol de sua agenda política”, a ação alega, “foi realizada usando seus vastos recursos financeiros para destacar, publicando uma série de artigos impressos e on-line falsos e difamatórios que proveram voz mundial para Phillips, outros indivíduos e entidades anti-Trump mancharem a imagem de um jovem que era, na sua opinião, uma vítima sem importância em sua guerra contra o presidente”.
 
Os advogados de Sandmann, Lin Wood e Todd McMurtry, entraram com uma ação no Tribunal Distrital dos EUA em Covington e sugeriram em comunicado que o litígio adicional seria publicado. “Lin e Todd continuarão trazendo infratores perante o tribunal para pedir indenização pelo dano que muitos causaram à família Sandmann”, disseram eles. “Este é apenas o começo.”
 
O Post não comentou o caso. 

Related posts

Comentários

Send this to a friend