Estado de emergência permanece em vigor em New Jersey

Phil Murphy  Estado de emergência permanece em vigor em New Jersey
“A ampliação do estado de emergência de saúde pública nos permite continuar trabalhando para salvar vidas”, disse Murphy

O estado de emergência é por tempo indefinido, mas deve ser renovado a cada 30 dias

O Governador Phil Murphy anunciou na quinta-feira (4) à noite que está estendendo o estado de emergência de saúde pública que declarou em New Jersey devido à pandemia de coronavírus por mais 30 dias, apesar de o surto do estado continuar a cair e seu plano de reabertura gradual seguir em frente. A medida amplia todas as ordens executivas de Murphy que permanecem em vigor contra o vírus, assim como a quarentena.

O Governador começou a suspender parte do fechamento de negócios nas últimas semanas, com as hospitalizações, mortes e casos no Estado Jardim estarem diminuindo constantemente. Entretanto, ele disse na sexta-feira (5) que “ainda não voltamos a 100%”.

“À medida que avançamos em nosso plano de reinício e recuperação, é essencial manter o acesso a todos os recursos disponíveis”, afirmou Murphy em comunicado. “A ampliação do estado de emergência de saúde pública nos permite continuar trabalhando para salvar vidas, enquanto reabrimos com segurança a economia do nosso estado”.

Murphy declarou estado de emergência de saúde pública em 9 de março, quando o COVID-19 estava começando a se espalhar no Estado Jardim, que agora abriga a 2ª maior quantidade de mortes e casos nos EUA. O estado de emergência é por tempo indefinido, mas deve ser renovado a cada 30 dias. Murphy estendeu o pedido em 7 de abril e novamente no início de maio. Essa nova extensão permanecerá em vigor até o início de julho.

O estado de emergência concede às autoridades estatais certos poderes executivos e salvaguardas para responder à uma crise. Ele também permite que o estado receba ajuda financeira federal. A emergência de saúde pública permite que o Governador tome medidas amplas para proteger New Jersey sob a Lei de Poderes de Saúde de Emergência.

A decisão ocorreu horas depois que autoridades estaduais relataram 92 novas mortes atribuídas ao COVID-19 e 603 novos casos. New Jersey, um estado densamente povoado de 9 milhões de habitantes, já teve pelo menos 11.970 mortes, com 162.530 casos, desde que o surto começou em 4 de março. Entretanto, as hospitalizações pelo vírus caíram abaixo de 2 mil na noite de quarta-feira (3); a primeira vez em mais de dois meses.

Murphy anunciou na segunda-feira (1) que o estado entrará no “Estágio 2” do seu plano de reabertura multifásica em 15 de junho, começando com a permissão de refeições ao ar livre e lojas de varejo não essenciais atendendo aos clientes em capacidade reduzida. Salões de cabeleireiro e barbearias seguirão em 22 de junho. Academias de ginástica, bibliotecas, museus e alguns escritórios do governo, como serviços de veículos automotores (DMV), também deverão reabrir durante o estágio, embora ainda não haja um cronograma para eles.
Murphy disse na quinta-feira (4) que espera ter mais detalhes na sexta-feira (5) sobre a reabertura dos serviços da Comissão de Veículos Motorizados.

 

“Estamos trabalhando nisso até agora”, disse ele, enfatizando que o Estado planeja “reimaginar a experiência do MVC”.

Murphy também frisou que New Jersey aumentou os testes e está expandindo o monitoramento que permitirão que as autoridades rastreiem mais facilmente quaisquer picos de coronavírus. Quase 80% das mortes em New Jersey foram de residentes com 65 anos ou mais, enquanto 47% das mortes foram com 80 anos ou mais, disseram autoridades na quarta-feira (3). Além disso, cerca de 43% das mortes confirmadas foram de residentes e funcionários de casas de repouso e idosos.

Murphy já permitiu que parques, praias, calçadões e lagos em New Jersey reabrissem. Ele aumentou o limite de reuniões ao ar livre para 25 pessoas. As aglomerações em ambientes fechados permanecem limitadas a 10 indivíduos.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend