“Dreamers” na luta contra o coronavírus correm o risco de deportação sob Trump

Donald Trump 1 1 Dreamers na luta contra o coronavírus correm o risco de deportação sob Trump
O combate aos imigrantes indocumentados foi uma das principais bases da campanha eleitoral de Trump

Aproximadamente, 5 mil beneficiados do DACA trabalham na área da saúde ou em outras indústrias essenciais, incluindo supermercados, em New Jersey

A imigrante Daysi (sobrenome omitido) trabalha como técnica de atendimento a pacientes em um hospital de New Jersey, enquanto cursa Enfermagem. Ela ajuda a combater o surto em um estado com o segundo maior número de casos no país. A moradora no Condado de Monmouth imigrou para os EUA aos 9 anos de idade e é um dos 16.480 “Dreamers” que vivem em New Jersey. Quase um terço deles, 5 mil, trabalham na área da saúde ou em outras indústrias essenciais, incluindo supermercados, de acordo com o Center for American Progress (CAP), um grupo progressista de pesquisas.

Na terça-feira (28), o Senador Robert Menendez citou a história de Daysi, quando ele e outros legisladores democratas no Senado pediram o Congresso para aprovar uma lei que permita aos imigrantes indocumentados trazidos aos EUA quando crianças continuem vivendo no país onde cresceram e que o Presidente Donald Trump permita que eles continuem a trabalhar legalmente.

“Ela vai trabalhar todos os dias, pronta para salvar vidas de muitas maneiras”, disse Menendez (D-NJ), sobre a jovem, que pediu ao Senador que não usasse seu nome completo ou país natal. “Independentemente do local de nascimento, esses indivíduos representam, sem dúvida, o melhor da América”.

Esses imigrantes estavam protegidos da deportação até Trump revogar as proteções instituídas no Programa de Ação Diferida para Chegadas na Infância (DACA). O Supremo Tribunal está prestes a decidir se eles, conhecidos como “Dreamers”, podem permanecer nos EUA ou não.

Trump, eleito tendo como base a plataforma política anti-imigração, alegou que o Presidente Barack Obama não tinha autoridade para permitir que os Dreamers permanecessem nos EUA quando o Congresso se recusou a votar no programa. Além disso, Trump tentou acabar com o status temporário de proteção (TPS) para outros 13.900 imigrantes em New Jersey, vindos de El Salvador, Haiti e Honduras. Cerca de 7.500 desses imigrantes estão trabalhando em áreas relacionadas à saúde e em outros negócios essenciais, como funcionários de supermercados e armazéns.

“Estamos vivendo em meio à uma crise nacional sem precedentes”, disse Menendez. “Nosso setor de saúde precisa de todas as mãos-de-obra disponíveis para salvar vidas. Isso inclui milhares de Dreamers e beneficiados pelo TPS trabalhando ativamente nas linhas de frente”.
New Jersey tinha 113.856 casos de coronavírus até terça-feira (28), ficando atrás apenas de Nova York. Deportar esses profissionais de saúde seria uma “ferida autoinfligida” pelo governo Trump, disse Menendez.

“Todas essas pessoas estão fazendo um trabalho valente incrível”, acrescentou o Senador. “Esses trabalhadores da linha de frente, Dreamers e do TPS, também estão arriscando suas vidas todos os dias. Temos que respeitar o trabalho deles, protegendo-os da deportação”.
Os comentários do legislador democrata foram feitos durante uma coletiva de imprensa ocorrida em Newark (NJ), a qual também contou com a presença de outros políticos e ativistas comunitários.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend