Delicious Sweet House, uma deliciosa ponte entre o interior do Brasil e os EUA 

A  Delicious Sweet House é uma espécie de ponte trazendo as delícias das cozinhas das fazendas do interior do Brasil até os EUA
20201110 135908 1024x461 Delicious Sweet House, uma deliciosa ponte entre o interior do Brasil e os EUA 
Cristine Silvino esperou doze anos para realizar o seu sonho interiorano em Newark
20201110 143533 1024x461 Delicious Sweet House, uma deliciosa ponte entre o interior do Brasil e os EUA 
A baiana Simone da Costa vem de uma tradição gastronômica familiar: reinvenção em New Jersey
Quem cruza as modernas portas de vidro do centenário prédio de tijolos vermelhos nas esquinas de McWhorter e Garden Street, em Newark, pode pensar que está entrando numa luxuosa confeitaria do Soho, em Nova York. Com o crescente processo de gentrificação, o bairro do Ironbound está prestes a entrar para a história como um novo Brooklyn, versão ‘jerseyana’ de um dos metros (pés) quadrados mais caros dos Estados Unidos.
Há dez anos, seria impensável a criação de um espaço assim na cidade, mas hoje é uma realidade, graças à empresária Cristine Silvino, uma carioca criada em Minas Gerais e que tem em seu currículo ter criado ao lado do marido Wendel Corrêa, uma das referências da gastronomia mineira fora do Brasil.
Combinando harmoniosamente passado e presente, a Delicious Sweet House é uma espécie de ponte trazendo as delícias das cozinhas das fazendas do interior do Brasil e os requintados bufês que servem o que há de melhor nas festas das grandes cidades brasileiras a New Jersey.
“Aqui na confeitaria você encontrará os bolos e quitutes com aquele sotaque interiorano, mesmo estando em um outro país. Mas terá também o requinte e a sofisticação muitas vezes requisitados pela clientela”, conta Cristine.
“Tudo aqui é feito com extremo cuidado, muito amor”, conta. “Abracei a idéia na primeira vez que retornei ao Brasil, há cerca de doze anos. Achei o conceito ideal para o meu projeto, resgatando aquele bolo caseiro, o bolo da vovó, que me remetia à infância”, revela Cristine.

No Delícias, a culinária mineira é reverenciada pelo sabor, mas também pela integridade dos produtos. “Você não consegue fazer boa comida sem bons ingredientes”, diz.

Em uma das muitas festas servidas pelo Delícias de Minas, Cristine encontraria uma profissional que acabaria sendo convidada a participar desta doce viagem gastronômica pelo interior de seu país de origem. E a parceria parece ter chegado para ficar.
Minas e Bahia se juntam
Simone Chaves da Costa, baiana de Medeiros Neto, residente nos EUA há 15 anos, vem de uma tradição gastronômica familiar. Seus pais fabricavam queijos, requeijões e doces caseiros. Ela foi a escolhida por Cristine Silvino para o novo empreendimento do grupo Delícias de Minas.
 Quando teve que enfrentar um quadro de depressão pós-parto, há nove anos, Simone se reinventou como pessoa e profissional, unindo sensibilidade e competência em seu caldeirão de delicias. A iniciativa deu muito certo.
“Nunca pensei em trabalhar na área, mas no meu chá de bebê fiquei encantada com os docinhos personalizados que foram servidos aos convidados. Ali eu tive a vontade de começar na nova profissão, mergulhando de corpo e alma, fazendo inúmeros cursos. Foi ali que descobri a minha verdadeira vocação”, conta Simone.
A doceira baiana, que é perfeccionista por natureza, encontrou em Cristine Silvino uma pessoa com o mesmo foco, a mesma necessidade. “Somos duas perfeccionistas com o mesmo objetivo”, relata.
“Tudo o que a gente faz aqui é feito com emoção. Jamais serviria a um cliente algo que eu não comeria. Cada doce tem a sua identidade e eu procuro fazer da forma mais perfeita possível”, diz.
O resultado da parceria pode ser revelado (e degustado) em brigadeiros inusitados, como o de limão e ovomaltine, nos mini-pudins, entre tantas outras guloseimas. Nos salgadinhos e bolos que parecem ter saídos de uma revista de culinária ou de uma fotografia de um café da manhã numa fazenda do interior do Brasil, o Sweet House of Delicios surge em plena pandemia do corona vírus para nos motrar que a vida pode ser deliciamente doce, apesar dos seus gritantes desafios.

Related posts

Send this to a friend