Debate sobre carteira para indocumentados em NH passa para 2020

Foto26 Carteira New Hampshire Debate sobre carteira para indocumentados em NH passa para 2020
O Comitê de Transportes de New Hampshire votou 16 a favor e 8 contra transferir para janeiro de 2020 a análise sobre a proposta

A decisão decepcionou aproximadamente 15 mil indocumentados que vivem no estado

O Comitê de Transportes de New Hampshire votou 16 a favor e 8 contra transferir para janeiro de 2020, ano das eleições presidenciais, avaliar o projeto de lei HB-397. A proposta consiste na concessão da carteira de motorista aos imigrantes indocumentados, que no estado totalizam aproximadamente 15 mil. A decisão decepcionou milhares de indocumentados que se beneficiariam do documento.

“Pessoas indocumentadas que vivem em nosso estado muitas vezes chegaram jovens e não tiveram escolha”, relatou o Deputado Casey Conley (D-Dover), em apoio ao projeto de lei.

Eden Suoth compareceu à reunião pública sobre a proposta no início de março. O ativista atua numa ONG que defende os interesses da comunidade indonésia em New Hampshire. Ele disse que a carteira de motorista é um assunto importante no círculo que frequenta, no qual os membros estão em vários estágios na aplicação por asilo.

“Elas (carteiras de motorista) possuem consequências reais em nossa comunidade, seja na saúde devido à ansiedade para dirigir todos os dias e material por não ser possível prover para suas famílias e participar no mercado de trabalho”, disse Eden.

Antes da votação, o Deputado Sherman Packard (R-Londonderry) atacou que a lei equivaleria à uma premiação às pessoas que burlaram a lei. “Essas pessoas burlaram as leis federais ao entrar no país ilegalmente ou não respeitando o prazo dos vistos”, comentou ele.

O Departamento de Veículos Automotores (DMV) de New Hampshire informou que se opõe veemente ao projeto de lei. “A implantação da proposta aumentaria a possibilidade de atividades fraudulentas no diz respeito aos documentos de identificação e a documentação relacionada à prova de residência em New Hampshire”, disse o porta-voz do DMV através de um e-mail.

Vários estados, incluindo Connecticut e Vermont, adotaram propostas similares. O projeto de lei foi aprovado em março desse ano na Câmara dos Deputados, com a maioria dos legisladores democratas a favor. A proposta seria levada ao Senado Estadual para revisão, caso não tivesse a data transferida para janeiro de 2020.

Na votação em março, a Câmara Estadual votou 204 a favor e 137 contra para acrescentar uma série de documentos na lista que os residentes no estado possam obter legalmente a carteira de motorista em New Hampshire sem a necessidade de apresentar o número do Seguro Social:

. O cartão de registro de estrangeiro atual ou expirado, cartão de autorização de emprego, cartão de residência temporária ou qualquer outro documento emitido pelo Departamento de Cidadania & Serviços Migratórios (USCIS).

. Qualquer outro documento emitido pelo país de nascimento do candidato

Beto O’Rourke, antigo legislador da cidade fronteiriça de El Paso (TX), associou a proposta de New Hampshire ao debate nacional sobre a reforma migratória.

“Nós também devemos reconhecer que, qualquer que seja a razão, a nossa democracia no que diz respeito a isso tem falhado há mais de 30 anos. Nós não confrontamos diretamente o desafio de 11 milhões de pessoas neste país sem status ou documentação. Nós estaríamos muito mais seguros se elas pudessem sair das sombras e legalizarem-se; se nós soubéssemos quem elas são”, disse O’Rourke.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend