Cuomo apresenta plano para reabrir partes de NY a partir de 15 de maio

Andrew Cuomo 002 Cuomo apresenta plano para reabrir partes de NY a partir de 15 de maio
“As regiões podem começar a reabrir e realizar suas próprias análises, mas essas são as diretrizes que elas precisam seguir para fazer isso”, disse Cuomo

O governador estabeleceu condições rigorosas  para que possa começar a reabrir NY

Na segunda-feira (4), o governador Andrew Cuomo apresentou um plano de 4 partes que possibilitaria algumas regiões no interior de Nova York a reabrir a partir de 15 de maio, depois que o número de mortes por coronavírus caiu para 226. Apesar de ter dito que as regras estaduais de quarentena expirarão oficialmente daqui a menos de 2 semanas, Cuomo estabeleceu condições rigorosas que devem ser obedecidas, incluindo regiões pouco impactadas, para que possam começar a reabrir.

“As regiões podem começar a reabrir e realizar suas próprias análises, mas essas são as diretrizes que elas precisam seguir para fazer isso”, frisou ele.

Cuomo estabeleceu um conjunto complexo de requisitos, incluindo um número decrescente de casos de coronavírus e a capacidade hospitalar disponível. Ele ressaltou que mesmo as áreas afetadas levemente devem apresentar declínios constantes, pois, caso contrário, podem ser suscetíveis a novos surtos.

Embora o Governador parecesse um pouco flexível, ele alertou contra a expectativa de que algo próximo da normalidade voltasse em breve, especialmente na cidade de Nova York e seus subúrbios. “Se o norte do estado tiver que esperar que o interior esteja pronto, eles vão esperar muito tempo”, disse Cuomo.

O Governador estabeleceu um conjunto de 7 critérios para as regiões, antes de começarem a reabrir. Essa lista inclui duas semanas seguidas de reduções de mortes e casos diagnosticados, exceto em áreas com casos e fatalidades muito baixos. A diretriz também exige que mais de 30% dos leitos hospitalares e de terapia intensiva permaneçam abertos para evitar possíveis surtos.

As novas hospitalizações por coronavírus devem permanecer abaixo de 2 por 100 mil residentes. Deve haver capacidade de teste suficiente para testar pelo menos 3% da população mensalmente e 30 monitores por 100 mil pessoas. Mesmo que uma região determinada atenda os critérios, ela deve começar abrindo a construção civil e algumas fábricas. Depois disso, empresas de serviços e varejo serão permitidas, seguidas por restaurantes e hotéis. A última etapa da abertura incluiria eventos esportivos e de entretenimento.

Cuomo não estabeleceu um prazo para cada etapa do processo de reabertura. Enquanto outros governadores se apressam para reabrir suas economias, ele tem sido defensor constante de uma abordagem lenta. Mesmo quando Nova York conseguiu reduzir significativamente mortes e casos, o Governador repetidamente alertou contra a suspensão rápida dos cuidados.

Ele apoiou fortemente a aplicação pela polícia local de regras de distanciamento social, realizada pelo Departamento de Polícia de Nova York (NYPD), enquanto o clima quente da primavera encorajava os nova-iorquinos a frequentarem parques e ruas.

Um número relativamente baixo de 226 mortes foi registrado no domingo (3), um número muito menor do que nos últimos dias. Os índices do final de semana tendem a ser mais baixos, observou Cuomo. Novas hospitalizações por COVID-19 também caíram novamente, atingindo a baixa recente de cerca de 700 no estado.

O número decrescente de mortes indicou um ponto positivo, embora Cuomo tenha o cuidado de ser sensível às pessoas que esses números representam. “São 226 esposas, irmãos ou irmãs que estão de luto pela perda de um ente querido”, concluiu o Governador.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend