Coronavírus: ICE Air retornou mais de 1 mil cidadãos aos EUA

ICE Air Operations Coronavírus: ICE Air retornou mais de 1 mil cidadãos aos EUA
As autoridades retornaram o total de 1.037 cidadãos e residentes legais permanentes (green card) na volta dos voos de deportação via ICE Air Operations (Foto: ICE)

Os passageiros ocuparam os assentos disponíveis nos voos oriundos de El Salvador, Honduras, Colômbia e Nicarágua

O Departamento de Imigração & Alfândega (ICE), atuando com o Departamento de Estado, transportaram aos EUA o total de 1.037 cidadãos e residentes legais permanentes (green card) no retorno dos voos de deportação via ICE Air Operations. Os passageiros ocuparam os assentos disponíveis nos voos oriundos de El Salvador, Honduras, Colômbia e Nicarágua. Em 7 de abril, o ICE retornou 71 passageiros de El Salvador, elevando o total para 1.037 retornados desde 22 de março.

“O desafio global sem precedentes resultante da pandemia do COVID-19 afetou um grande número de americanos no exterior. Muitos deles se viram presos fora dos Estados Unidos, com opções muito limitadas disponíveis para retornar ”, disse o vice-diretor, Matthew T. Albence. “Como uma agência dedicada à segurança pública, é uma honra fazer parte da solução. Sou grato aos agentes do ICE que continuam colaborando com nossos parceiros para trazer nossos cidadãos de volta para casa”.

No retorno de mais de uma dúzia de voos para os Estados Unidos, o ICE facilitou o transporte de cidadãos e residentes legais permanentes (LPRs), de acordo com a Circular OMB A-126 e o DHS MD 0020.1. O ICE continuará trabalhando com o Departamento de Estado para facilitar o retorno seguro de cidadãos dos EUA em futuros retornos de voos de deportação da Guatemala, Honduras e El Salvador durante toda a duração da pandemia do COVID-19. Essas missões de retorno começaram a se expandir para outros países fora do Triângulo Norte, incluindo a Colômbia e a Nicarágua.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend