Com apoio do Itamaraty, 22,5 mil brasileiros já retornaram ao país

%name Com apoio do Itamaraty, 22,5 mil brasileiros já retornaram ao país
Voo humanitário de repatriação: Lima – São Paulo (Foto: MRE)

O Ministério das Relações Exteriores organizou em Brasília o Grupo Consular de Crise, que funciona de forma integrada com as embaixadas e consulados

e acordo com o Ministério das Relações Exteriores, cerca de 22.455 brasileiros já foram repatriados com apoio das embaixadas e consulados, até esta quinta-feira (21), e ainda há cerca de 4.300 brasileiros com passagens aéreas canceladas e/ou desvalidos aguardando repatriação. O Itamaraty tem apoiado brasileiros que estavam no exterior e foram surpreendidos por medidas de restrição do tráfego aéreo em razão da pandemia de coronavírus.


. Confira os as últimas ações do mês de maio: 

. Itália: no dia 14 de maio, o Itamaraty, por meio dos consulados em Roma e Milão, embarcou, em voo fretado de repatriação humanitária, 272 brasileiros que se encontravam retidos na Itália.
. Peru: no dia 13 de maio, a Embaixada do Brasil no Peru repatriou 192 brasileiros, aproveitando avião que retornaria vazio ao Brasil. O Itamaraty busca, de todas as formas, repatriar os brasileiros retidos no exterior devido à crise do novo coronavÍrus.
. Colômbia: no dia 12 de maio, 126 brasileiros embarcaram em Bogotá, em voo de repatriação resultante da cooperação entre os governos do Brasil e da Colômbia. O voo, contratado pela Embaixada da Colômbia em Brasília para buscar colombianos, transportou os brasileiros no trecho de ida para São Paulo.
. Etiópia: no dia 12 de maio, a Embaixada do Brasil em Adis Abeba, Etiópia, organizou o retorno de 22 brasileiros. A rede diplomática e consular brasileira auxiliou esses passageiros a chegarem ao País, vindos da Inglaterra, de Moçambique, da República Democrática do Congo e da Etiópia.

. Confira a relação do mês de abril:

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, explicou que, nos casos de países em que o espaço aéreo foi fechado e os voos cancelados, o Itamaraty trabalha para obter autorizações especiais e também vai contratar voos charter, em que uma companhia aérea transporta os passageiros de outra que foi impossibilitada de voar.

. Auxílio consular:

O Ministério das Relações Exteriores organizou em Brasília (DF) o Grupo Consular de Crise (G-Con), que funciona de forma integrada com as embaixadas e consulados. O grupo tem cinco equipes organizadas por área geográfica, formadas por servidores em Brasília e nos postos.

O MRE também disponibilizou um formulário emergencial de auxílio consular para os brasileiros no exterior que estão sendo afetados pela crise do novo coronavírus.
O Itamaraty tem enviado alertas por meio dos perfis da embaixada ou consulado de cada região, além de informar pelo portal consular. Lá, é possível encontrar informações sobre medidas de restrição de circulação determinadas pelo governo local, voos de volta ao Brasil, medidas de apoio aos brasileiros e contatos dos agentes consulares.

 

Related posts

Send this to a friend