Brasileiro acusado de esfaquear 4 pessoas em MA é procurado em MG

Foto25 Diony Dalton Cimini Freitas Brasileiro acusado de esfaquear 4 pessoas em MA é procurado em MG
Diony Danton Cimini Freitas, de 26 anos, é acusado de ter esfaqueado 4 pessoas durante uma briga num pub (Foto: Facebook)

Agentes do Departamento de Polícia de Hudson (MA) ainda buscam o paradeiro de Diony Dalton Cimini Freitas

Uma reportagem exibida na mídia brasileira, no programa MG Record, divulgou o histórico de Diony Dalton Cimini Freitas, de 26 anos, natural de Governador Valadares e criado em Sobrália (MG). Ele é procurado pela polícia de Hudson (MA) por suspeita de esfaquear 4 pessoas em um bar na cidade. No domingo (8), a procura pelo brasileiro foi divulgada na página do Facebook das autoridades locais. O incidente teria ocorrido na noite de sábado (7), no interior de um pub. Na ocasião, ele teria esfaqueado 4 pessoas durante uma briga.

Diony se envolveu em uma briga violenta e fugiu depois de esfaquear as pessoas. Um mandado de prisão foi emitido e até o fechamento desta edição, os investigadores não tinham pistas sobre o paradeiro dele. Conforme o programa MG Rede Record, Freitas teria cometido um crime semelhante em Minas Gerais.

“Policial de Sobrália revelou que Diony se envolveu em brigas com pessoas de Valadares e de Engenheiro Caldas (MG) e que também usou uma faca. Este caso aconteceu há pouco menos de dois anos”, afirmou o apresentador do programa.

A reportagem entrevistou o sargento da Polícia Militar (PM) de Sobrália, Everaldo Rodrigues, o qual afirmou que houve uma briga envolvendo Diony e pelo menos outras 6 pessoas em uma praça da cidade. “A briga resultou em algumas pessoas feridas por faca. Todos foram para hospital em Valadares e depois disso não sei que houve. Nós fizemos o registro policial”, relatou.

Uma considerável parte dos moradores de Sobrália, com população em torno de 6 mil habitantes, ainda não sabe o que aconteceu nos EUA e os familiares que souberam da história preferem não falar com a imprensa. O primo Jossuelson Júnior tem 24 anos e cresceu com Diony.

“Ele era uma pessoa trabalhadora, carismática e vivia sempre sorridente. Depois que se tornou de maior começou a gostar de beber e jogar sinuca. Ele era uma pessoa nervosa e não aceitava provocações. Tanto sóbrio quanto embriagado, ele tinha personalidade forte e brigava com facilidade”, relatou Júnior.

Ainda de acordo com a reportagem, Diony é um “velho conhecido” dos policiais. Entre 2012 a 2017, ele teve 16 passagens pela polícia, entre elas infrações de trânsito, tentativa de homicídio e lesão corporal. Todas estas acusações estão em andamento na justiça de Minas Gerais. O Sargento destacou que a família de Diony é formada por pessoas de bem, respeitadas na cidade, entretanto, somente ele criava problemas.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend