Ativistas: Xerife realiza “lutas livres” com imigrantes na prisão

Foto8 Capitolio Massachusetts Ativistas: Xerife realiza “lutas livres” com imigrantes na prisão
Os manifestantes entregaram uma carta com as alegações aos representantes do escritório do Governador Baker, no Capitólio (detalhe)

Trinta ativistas defensores dos direitos dos detentos realizaram uma manifestação na sede do governo estadual em Boston (MA)

Na quinta-feira (25), o atrito entre o grupo de ativistas Bristol County for Correction Justice e o Xerife do Condado de Bristol chegou ao escritório do Governador de Massachusetts. Aproximadamente, 30 ativistas defensores dos direitos dos detentos realizaram uma manifestação na sede do governo estadual trajando camisetas com os dizeres: “Governador Baker, investigue o Xerife Hogdson agora!”, na parte da frente, e “Laranja é o novo Baker”, na parte de trás.

Em um momento, o grupo teve a possibilidade de conversar com representantes do Governador Charles Baker e, assim, puderam apresentar a lista de alegações contra Hodgson. “Se não pudermos obter a atenção apropriada do comitê de vigilância, (nós esperamos) que o Governador (possa)”, disse a ativista Betty Ussach. “Nós dissemos a eles que esperamos esclarecer esse assunto e que ele poderia se tornar um herói”.

Ussach se referiu à manifestação mais que um pedido do que um protesto.

A ONG, que há muito tempo vem protestando contra Hodgson, enviou previamente uma carta à Procuradora Geral de Massachusetts Maura Healey que, então, recomendou uma investigação pelo Departamento de Correções (DOC).

O DOC não divulgou publicamente se alguma investigação seria iniciada a pedido de Healey, entretanto, o Estado realiza auditorias na Penitenciária do Condado de Bristol 2 vezes ao ano. As alegações que o grupo de ativistas quer que Baker investigue incluem prevenção ao suicídio, nutrição, administração de fianças, cuidados de saúde e comportamento dos funcionários; os mesmos quesitos incluídos na carta a Healey.

Em julho, Hodgson negou as acusações quando a carta original redigida pela ONG tornou-se pública através do pedido ao arquivo de informações públicas pelo jornal The Standard-Times. Na sexta-feira (26), o Xerife negou todas as alegações.

“Essas pessoas estão criticando o nosso órgão contra algo o qual elas não possuem a mínima ideia”, rebateu Hodgson. “Elas sequer sabem o que nós fazemos. Obviamente, trata-se de um órgão bastante diferente que está sendo utilizado para o propósito político delas”.

A caminhada até à sede do governo estadual, a qual Ussach relatou ter tido o apoio de uma igreja em Boston (MA), também constou de uma carta que os ativistas entregaram ao escritório de Baker. A cópia da mesma carta foi enviada a Healey.

Hodgson alegou não ter ouvido nada do Governador desde que os ativistas do Bristol County for Correctional Justice realizou a manifestação na sede do governo de Massachusetts. Ele acrescentou que não espera que isso aconteça.

Ussach detalhou que os representantes do escritório do Governador disseram que as alegações seriam avaliadas pelo departamento apropriado. Entretanto, até o momento, eles não haviam ainda ouvido nada de Baker.

“Nós esperamos que agora tenhamos uma resposta apropriada da parte do Governador e que haja uma investigação”, concluiu a ativista. “Caso contrário, o nosso perdido adquira mais o aspecto de protesto”.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend