Itamaraty mantém repatriação de brasileiros no exterior durante pandemia

%name Itamaraty mantém repatriação de brasileiros no exterior durante pandemia
Brasileiros no exterior durante o processo de repatriação (Foto: FAB)

Até 10 de maio, o Itamaraty assistiu nos processos de repatriação de mais de 21 mil brasileiros

No contexto das ações adotadas pelo Governo Federal para o combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Ministério das Relações Exteriores concentrou seus esforços na realização de gigantesca operação de repatriação de viajantes brasileiros que ficaram retidos no exterior. Em decorrência de restrições implementadas por diversos países, como o isolamento completo obrigatório, o fechamento de aeroportos e a interrupção do trânsito interno e da prestação de serviços públicos, milhares de brasileiros que se encontravam no exterior ficaram impedidos se retornar ao Brasil e de acessar o sistema de saúde nos países onde se encontravam, o que os colocou em inesperada situação de vulnerabilidade.

Em operação sem precedentes e com vistas a possibilitar o retorno dos brasileiros, o Ministério das Relações Exteriores mobilizou toda a rede diplomática e consular brasileira no exterior, bem como servidores em Brasília para orientar e auxiliar nossos compatriotas retidos no exterior.

Desde 7 de fevereiro de 2020; data em que diplomatas do Serviço Exterior Brasileiro entraram na cidade de Wuhan, então em isolamento, a fim de ajudar os brasileiros que foram, em seguida, repatriados em voos especiais da Força Aérea Brasileira (FAB), até o dia 10 de maio, o Itamaraty assistiu nos processos de repatriação de mais de 21 mil brasileiros, que se encontravam em mais de 80 países, em todos os continentes.

Seja por meio da expedição emergencial de documentos, de tratativas com empresas aéreas e de navegação, de gestões junto a autoridades de terceiros países para a reabertura de aeroportos, da obtenção de autorizações especiais para os deslocamentos e até da contratação especial de voos e transportes por terra fretados de repatriação humanitária, o Ministério das Relações Exteriores trabalha de maneira incansável nessa missão única de assistência ao cidadão brasileiro no exterior.

A fim de coordenar os esforços de repatriação e de orientar nossos compatriotas em meio às dificuldades impostas pela pandemia em todo o mundo, o Itamaraty instituiu o Grupo Consular Especial de Crise Covid-19 (G-CON), com cinco divisões específicas para atender aos brasileiros em todo o mundo: América do Sul; América do Norte, Central e Caribe; Europa; África e Oriente Médio; e Ásia e Oceania. Além disso, por meio das redes sociais do Ministério das Relações Exteriores, foram prestados esclarecimentos e apoio ao cidadão no exterior, em mais de 6.300 atendimentos, entre 20 de março e 10 de maio.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend